A maioria das pessoas não gosta de tomar remédio, mas entre os adultos essa prática é um pouco mais simples de ser realizada, em comparaçao com as crianças.  Por mais que os pais cuidem do filho, é inevitável que, uma hora ou outra, algum problema de saúde surja, ainda que seja uma gripe.

É importante procurar um médico quando há suspeita de qualquer problema, principalmente, antes de inserir qualquer medicação na rotina dos pequenos. Após a recomendação do profissional, começa o grande desafio que muitos pais precisam encarar. Por isso, logo abaixo você encontra 05 dicas que podem te ajudar nessa situação:

1) O diálogo é importante

A partir dos 4 anos, as crianças já compreendem os pais através da fala. Se o seu filho possui essa faixa etária ou mais, procure explicar para ele, de forma simples, o porque é necessário tomar aquele remédio.

2) Um copo de água

Os remédios líquidos nem sempre possuem um sabor gostoso. Leve um copo de água ou suco para a criança tomar depois de engolir a medicação.

3) Misture com alimentos

Alguns remédios podem ser misturados no suco ou leite. Confirme com o seu médico se é possível proceder com tal atividade e, caso seja, essa tática disfarça o gosto, principalmente entre os bebês.

4) Não Negocie

A criança não gosta de tomar remédio, porém, às vezes é necessário. Seguir a medicação de forma correta é algo fundamental para a melhoria da saúde, portanto, é algo que não pode ser negociado, exemplo: “Se você tomar o remédio, ganha um doce no fim do dia.”

5) Recipientes temáticos

Alguns medicamentos já trazem as seringas em formatos de avião ou objetos que facilitam a ingestão de remédios líquidos. Esses recipientes podem ser uma boa alternativa para auxiliar nesse sentido.

Conte para a gente quais foram suas experiências em dar remédio para o seu filho. Foi fácil ou você precisou criar alguma situação diferente?

–> Confira outros artigos em nosso blog

Escrito por: Maria Luísa Bergamasco

Jornalista. Acredita que através da informação e do conhecimento, famílias podem trocar experiências e expandir suas ideias. Adora ouvir histórias, comer petiscos e sentar em botecos.

Seja o primeiro a comentar esse post!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar