Como um dos maiores heróis da DC Comics, o Batman tem uma galeria de vilões icônicos e famosos. Mas já que, quem faz um herói ser um herói são os vilões que ele acaba adquirindo durante sua jornada, não deixe de conferir essa pequena lista com as origens desses super vilões.

Pinguim

Um inimigo frequente nos quadrinhos do Batman, o Pinguim é conhecido por ser um amante das aves. Usando um guarda-chuva altamente tecnológico como arma, esse personagem é um criminoso muito habilidoso.

Antes de entrar para o mundo do crime, Pinguim era chamado de Oswald Chesterfield Cobblepot. Sendo uma criança que sofria bullying por ter uma baixa estatura e ser gordo, ele ainda tem um nariz em forma de bico. O fascínio por guarda-chuvas se deu graças a sua mãe, que por ser super protetora, o obrigava a sempre andar com um guarda-chuva para evitar uma possível chuva torrencial, já que seu pai havia morrido por causa de uma pneumonia.

O Pinguim sempre se considerou um cavalheiro. Por isso, usa sempre smoking e cartola, além de se intitular “Cavalheiro do Crime”. Sua primeira aparição foi na revista Detective Comics #58, pelas mãos do desenhista Bob Kane e pelo escritor Bill Finger em dezembro de 1941. Após anos como apenas mais um criminoso, Pinguim conquistou um lugar de destaque pelas mãos de Chuck Dixon e Doug Moench. Tornando-se dono de um clube noturno, essa nova função do personagem faz com que Batman o ature. Desse modo, o Pinguim atua como um informante sobre o que ocorre no submundo de Gotham, ao mesmo tempo que pratica seus crimes.

Duas-Caras

A ideia de um vilão com dupla personalidade foi de Bob Kane após ver o filme: O Médico e o Monstro, de 1941. Isso o fez criar uma pessoa normal, com indícios de esquizofrenia, que tem todo seu destino mudado quando um criminoso joga ácido em seu rosto. Duas-Caras apareceu pela primeira vez em Detective Comics #66.

Originalmente, Duas-Caras era promotor público de Gotham City e aliado de Batman, chamado Harvey Dent. Após o chefe de máfia, Sal Maroni, o deixar desfigurado, Harvey enlouquece e passa agir como um criminoso. Contudo, sua personalidade que já era abalada, se desenvolve como duas personalidades distintas.

Curiosamente, Duas-Caras foi censurado nos primeiros quadrinhos de Batman, e só pode voltar muitos anos depois pelas mãos de Dennis O’Neil e Neal Adams.

Charada

De uma criança irritante, a um criminoso cômico, Edward Nygma (a identidade verdadeira de charada), sempre foi um garoto curioso. Ele vivia fazendo perguntas para os adultos, entretanto, essa obsessão foi crescendo descontroladamente dentro dele. Até que então, certo dia, em um concurso na escola para montar um quebra cabeça, ele venceu depois uma pequena trapaça, em menos de quinze segundos.

Depois de adulto, desejando descobrir se Batman era realmente inteligente, começou a competir com o Morcego, colocando alguns enigmas com estratégias em cada ato criminoso que praticava. Desde então, começou a usar um uniforme verde com pontos de interrogação e uma máscara roxa, juntamente com bengala em forma de ponto de interrogação.

Charada tem uma compulsão neurótica por cometer crimes com base em enigmas e quebra-cabeças. Por isso, ele foi um dos poucos vilões que conseguiu escapar do Batman e da polícia de Gotham. Criado por Bill Finger e Dick Sprang, foi inspirado no famoso mágico húngaro Harry Houdini, fazendo sua primeira aparição na revista Detective Comics #140.

Hera Venenosa

Muitas vezes, Hera Venenosa é considerada uma eco-terrorista, obcecada por plantas e botânica. Geralmente, essa personagem usa a toxina das plantas e feromônios para controlar outras pessoas e proteger ambientes naturais, assim como espécies ameaçadas de extinção. Hera Venenosa é a alter ego da Dra. Pamela Lillian Isley, que teve a primeira aparição em junho de 1966 em Batman #181. Isso ocorreu com a ascensão do feminismo nos quadrinhos, salientando a necessidade de um número maior de vilãs independentes. Assim como Mulher Gato, ela muitas vezes se mostrou um interesse romântico para Bruce Wayne.

Considerada uma das inimigas mais poderosos de Batman, Hera Venenosa é uma das poucas que tem algum superpoder, de fato. Toda sua história como vilã começa quando a Doutora Lillian. Durante o enredo, temos uma uma botânica de Seattle, que é seduzida por Marc LeGrande. Esse personagem desejava que ela o ajudasse no roubo de um artefato egípcio contendo ervas antiga. Tentando faze-la “calar o bico”, ele tenta envenena-la depois do roubo. Sobrevivendo a tentativa de assassinato, Lillian descobre que adquiriu imunidade as toxinas e as doenças. Ela também começa a ter controle de manipulação sobre as plantas e capacidade de regeneração.

Porém, essa não foi a única origem escrita para Doutora Pamela Lillian Isley se transformar em Hera Venenosa. Em Secret Origins #36. Escrita por Neil Gaiman, ela é caracterizada como uma rica garota que cresce sem a tutela de pais amorosos. Na faculdade, durante estudos avançados em bioquímica botânica, é seduzida pelo Professor Jason Woodrue, que faz um experimento com ela, deixando-a quase morta duas vezes, antes de deixa-la louca. Fugindo das autoridades, Jason a deixa internada no hospital, por seis meses. Depois do ocorrido, ela se fixa em Gotham City e começa sua carreira criminosa. Uma curiosidade é que seu beijo libera uma toxina mortal e, mais de uma vez, quase mata Batman, ao tocar seus lábios.

Confira

Nessa pequena lista levei apenas em consideração os principais vilões do Batman, tirando o principal de todos que sempre será o Coringa. Você pode conferir uma matéria exclusiva sobre o Batman e continuar acompanhando sobre esse universo.

 

>>> PRODUTOS E BRINQUEDOS DO BATMAN <<<

Escrito por: Iolanda Strambek

Primeiramente, não sou desse planeta. Sou uma padawan, e luto todos os dias contra o lado negro da Força. Minha fraqueza é a kryptonita e torço para que o inverno chegue logo. Entre, puxe uma cadeira e aproveite o conteúdo.

Seja o primeiro a comentar esse post!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar